imagem Hilal Elver

Por ocasião da participação de Hilal Elver na Conferência promovida em Lisboa a 27 de Julho de 2015 no contexto do projeto “Semear Portugal, Semear Angola”, a Revista Família Cristã entrevistou a Relatora Especial das Nações Unidas para o Direito Humano à Alimentação, onde apontou aquelas que para si são as principais causas de haver ainda tanta fome no Mundo e os rostos mais afetados por este flagelo. Apesar de se ter registado uma diminuição no número de pessoas em situação de fome extrema nas últimas décadas, Hilal Elver chama a atenção para o agravamento das diferenças regionais quanto a esta realidade, o que continua a representar um grande desafio para a agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (2015 – 2030). No cenário das Alterações Climáticas, Hilal Elver alerta ainda para aquelas que podem ser falas soluções, como as estratégias de Agricultura inteligente face ao Clima.

 

Estes e outros temas foram tratados recentemente pela Relatora na plataforma TruthoutTalvez maior pergunta de hoje seja: ” Será que vamos ter o suficiente para comer num planeta quente e lotado nas próximas décadas ? ” É fácil sentir-se pessimista quando enfrentamos o desafio de alimentar um número estimado de 9.000 milhões em 2050 , sem destruir o planeta no processo. Como a produção de alimentos se torna mais desafiadora sob tensões como as alterações climáticas e a escassez de recursos, a Agricultura está a tornar-se cada vez mais confiante e arrogante em avançar com o seu modelo industrial , insistindo que apenas o agronegócio oferece uma solução para a fome , a pobreza e as alterações climáticas .Para aprofundar estes e outros pontos, consultar aqui artigo completo.

Hilal Elver apresentará o seu relatório anual sobre o Direito Humano à Alimentação no comité de Segurança Alimentar que irá decorrer na FAO, Roma, de 12 a 15 de Outubro, fórum onde a FEC e a CIDSE também participarão.

Como responder ao problema da alimentação mundial?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *